Os cinemas brasileiros recebem nesta quinta (5) Kingsman: Serviço Secreto, um longa que promete agradar muitos com ótimas cenas de ação, comédia e uma trama prazerosamente qualificada. O filme é baseado nas histórias em quadrinhos Serviço Secreto de Mark Millar. A direção é de Matthew Vaughn e tem no elenco Colin Firth, Samuel L. Jackson, Michael Caine e o estreante Taron Egerton.

Basicamente tudo se desenrola em volta de um grupo de homens muito bem trajados e que agem como espiões, são intitulados de Kingsman. Certo momento uma vaga abre e então começa o recrutamento de substituto. Galahad (Firth) é o melhor espião dali e deposita confiança no encrenqueiro Eggsy (Egerton). Ao mesmo tempo uma nova ameaça mundial aparece com os planos malucos de Valentine (Jackson).

Kingsman é a terceira grande adaptação para os cinemas vinda dos quadrinhos de Mark Millar. Antes tivemos “O Procurado” e “Kick-Ass”, que seguem o mesmo estilo de pancadaria total e humor mais adulto. Kick-Ass por sinal dirigido pelo mesmo Matthew Vaughn, diretor de currículo ainda curto e que mesmo assim já dá sinais de grande talento. Foi projetado ao estrelato após conseguir salvar a série “X-Men” com o “Primeira Classe”, e desde então é um dos diretores queridinhos pelos amantes de ficção. Aqui mostra grande categoria em longas tomadas de luta.

É difícil definir quem se saiu melhor na atuação, o encaixe de todos em seus papéis é algo primoroso. Colin Firth é o destaque absoluto do filme com todo o tom sério e eficácia na hora da luta, as cenas de melhor construção em diálogos e drama também contam com ele. Samuel L. Jackson vive um vilão diferente e com gostos bem peculiares, não teria opção melhor, consegue ser malvado com toda uma carga engraçada sobre os ombros. Já Taron Egerton é uma revelação total, atuando de forma deslumbrante.

A precisão em todos os elementos principais do filme é outra coisa que chama a atenção. A tal equipe de espiões é excelente, todos os equipamentos e missões, e ainda com um Michael Caine no comando. Abdicar daquele mocinho para colocar um garoto rebelde é uma ótima jogada para fugir dos clichês, sem redenção e reviravoltas. Todas as etapas do treinamento são boas e funcionam bem. O principal é o trato que Kingsman dá nas cenas de luta, que são incríveis e muito bem feitas.

Ponto fraco

Cenas apressadas e até mesmo enxutas. Fica a sensação de que o filme se enrolou um pouco inicialmente e acabou por tendo que colocar todas as definições em um tempo insuficiente.

Ponto forte

Kingsman é o estilo de filme que precisaria dar as caras mais vezes no cinema. Um filme que não tem medo de ousar e que consegue agregar vários pontos positivos, deixando aquele gosto de quero mais quando os créditos aparecem.

Nota: 9,5

Trailer – Kingsman: Serviço Secreto