Os cinemas brasileiros ganham mais uma opção de comédia nesta quinta (10) com a chegada de Férias Frustradas às telonas. O filme é uma continuação/refilmagem do longa de mesmo nome lançando em 1983, contando com a mesma trama da viagem em família até um parque de diversões. Agora protagonizado por Ed Helms e Christina Applegate, e dirigido pela dupla John Francis Daley e Jonathan M. Goldstein.

A família Griswold foi responsável por três filmes lá na década de 80, todos tendo como protagonista um dos maiores comediante da época Chevy Chase. Uma fórmula que rendeu bem no primeiro e se desgastou nas sequências de 85 e 89. Porém, depois de 26 anos eles retornam em uma forma repaginada e que só escancara a grande dificuldade que Hollywood anda tendo para produzir boas comédias.

John Francis Daley e Jonathan M. Goldstein não são diretores, pelo menos nunca tinham executado tal função até aqui. Os mesmos ainda cuidaram do roteiro, isso sim já tinham feito anteriormente em algumas produções medianas. Entretanto a grande problemática é que independente da falta de experiência, o trabalho do dois é fraquíssimo de um modo que beira o absurdo nas duas funções administradas. Um roteiro previsível e abusivo de piadas óbvias intercalado de uma direção falhada em variados modos. Não existe continuidade, parece que estamos assistindo uma sequência de cenas agrupadas e isso fica nítido na falta de comprometimento em criar uma narrativa plausível. Tudo piora ao ver o desleixo e falta de vontade em fazer o filme, simplesmente refazendo a trama de 1983 e adicionando piadas descartáveis.

Ed Helms é reconhecido pelo seu papel em ‘Se Beber, Não Case’ e nada mais, figurando em variados filmes sem destaque algum. Aqui isso continua, já que o protagonismo exigido não acontece e parece se tratar de mais um personagem em meio ao enredo. Se Helms falha ao assumir controle de tudo e marcar presença, Applegate é ainda pior ao simplesmente se ausentar e servir apenas como volume na família. Os filhos do casal também são irregulares, porém se saem bem em alguns momentos, principalmente o mais novo (Steele Stebins) e sua boca suja enquanto o mais velho (Skyler Gisondo) peca ao parecer bobo em demasia. Uma boa saída do longa foi apostar em participações especiais, como a de Chris Hemsworth e do próprio Chevy Chase, que além de dar um fôlego trazem boas tiradas cômicas.

Ponto fraco

A falta de criatividade. O original Férias Frustradas não é um clássico e passa até como desconhecido, além de não ser uma obra prima do humor. Recuperar algo perdido lá no passado é de se esperar que venha acompanhado de boas mudanças, o que não acontece. Apesar de tirar sarro do antecessor e querer funcionar como algo novo, peca ao imitar tudo do antigo e não se dar ao trabalho de querer inovar. Trabalho relaxado visando lucro ao invés de diversão.

Ponto forte

Assim como toda comédia, existem alguns momentos bem agradáveis. Grande parte das cenas cômicas são estragadas pelo exagero ou pela previsibilidade da piada, restando então pouca coisa para se salvar e enfim tirar algumas gargalhadas do espectador. O humor negro também está presente e se mostra acertado em boa parte.

Nota: 4,0

Trailer – Férias Frustradas (Vacation)