Lá em 2012, quando o paraense Felipe Cordeiro propôs novos valores ao se apropriar da cultura kitch, misturou a tradição popular musical do Pará e ainda, introduziu a cúmbia, zouk, reggaeton, bachata e cacicó entre os beats ao seu conceito “pop tropical”, no disco Kitsch Pop, o artista não imaginava que o seu CD de estreia estaria entre as principais listas de revistas e sites especializados.

No ano seguinte, “Se Apaixone Pela Loucura do seu amor”, o mais recente álbum de Cordeiro, apresentou o lado avassaladoramente passional do cantor. Nas faixas, o fortalecimento musical do jovem cantor  de voz com tom de farra e de sotaque contido em cadência é o responsável por “Ela É Tarja Preta”, escrita em parceria com o multifacetado artista Arnaldo Antunes. Já a dançante e debochada letra de “Problema Seu” é a responsável por projetar Cordeiro e conceder a ele o título de melhor canção pela revista Rolling Stones. Recentemente, o artista fez a dobradinha com a cantora Tulipa Ruiz e gravou a música “Virou”, que está no novo álbum da cantora, o “Dancê”, indicado ao Grammy Latino de melhor disco contemporâneo.

Em pouco tempo, Felipe Cordeiro conquistou diversas facetas, mas, desta vez, ele apresenta uma nova. Ele vai ministrar a oficina “O Universo da Guitarra Amazônica” durante a 34ª Oficina de Música de Curitiba. Com toda a musicalidade e das referências e gêneros explícitos em seus trabalhos adaptando as músicas para a guitarra e o violão brasileiro, ele apresenta o curso com caráter teórico-prático no dia 22 de janeiro.

No dia seguinte, os músicos Janine Mathias, Bernardo Bravo, Janaína Felline, Dú Gomide, Naíra Debértolis, Denis Mariano, Amanda Pacífico e Lucas Ajuz, responsáveis por formar a Orquestra Friorenta, convidam Felipe Cordeiro para realizar um show na Sociedade 13 de Maio. Durante o encontro inédito, as canções de Cordeiro e interpretações da Friorenta se unem para apresentar diversos estilos.

No mesmo dia o cantor e compositor se apresenta ao lado de diversos músicos da cidade entre outras bandas na programação especial na Boca Maldita, a partir das 11h, ao céu aberto.

5676