O cinema nacional nunca esteve em tão alta como se encontra no momento. O número de lançamentos mensais cresce exponencialmente e a qualidade segue o mesmo ritmo. Um gênero que sempre esteve presente e continua marcando as produções recentes é a comédia. Precisamos assumir que se tornou algo supersaturado, com muitos exemplares sem qualidade alguma. No meio disso chega Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola com uma premissa inédita pra lá de contraditória.

O filme é uma adaptação, se pode dizer assim, do livro homônimo escrito por Danilo Gentili. O comediante produziu, roteirizou e irá aturar em Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola. A trama conta a história de dois alunos, cansados da rotina escolar de tirar boas notas e ter bom comportamento. Tudo muda quando um deles encontra um livro que serve como guia para fugir deste politicamente correto.

Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola é dirigido pelo estreante Fabrício Bittar e conta com um elenco cheio de novatos. Tendo a participação mais que especial de Carlos Villagrán (eterno Quico de Chaves) como o rígido diretor do colégio. A produção desde o começo prometeu causar bastante, por abordar temas polêmicos de forma despreocupada e nada sutil.

Não anda sendo muito fácil aturar comédias, principalmente as produzidas em solo brasileiro. O desgaste é visível e a falta de criatividade toma conta dos roteiros, que parecem já não saber o caminho ao riso. Eis que numa data bem propícia, 12 de outubro ou Dia das Crianças, chega aos cinemas nacionais um chamativo título. Longe de taxar Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola como algo incrível, mas ele funciona muito bem e isso é mais do que suficiente.

É uma produção que sabe que encarará muita dificuldade de aceitação e chega deixando todos com o “pé atrás”. E talvez por não ligar para nada disto é que Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola consegue surpreender quem vai disposto a aceitá-lo. Conta com boas sacadas que rendem risadas, boas atuações (da dupla de protagonistas e principalmente de Moacir Franco) e bom encaminhamento. Segue bem a cartilha ‘American Pie’ e ‘Porky’s’ de se fazer filme besteirol, recriando um ambiente escolar com exatidão. Puro entretenimento, despretensioso e ambicioso ao ponto de já adiantar uma sequência.

Nota: 7,5

Trailer – Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola