Para encerrar a programação do mês de junho, o Palco Flutuante do Vale da Música vai proporcionar um encontro cultural nos dias 28, 29 e 30 de junho com os países irmãos: Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Venezuela, Peru e Cuba.

Com a intenção de repensar sobre a importância e seguir fortalecendo a cultura da música originária dos povos e sua memória, uma das atrações confirmadas é Juan Carlos Valverde, músico peruano que hoje vive no Brasil. Ele se apresenta no dia 28 de junho, às 10h, e o público poderá apreciar o som feito com instrumentos andinos confeccionados em bambu, nos mais diferentes estilos.

No sábado (29), é dia de curtir o jazz latino e a música caribenha da Curandero. O grupo preparou um repertório instrumental com o melhor dos boleros internacionais, standards de jazz, som e rumba cubana, cha-cha-cha, guajiras (Flamenco) e todos os ritmos compreendidos dentro do gênero da salsa, junto à linguagem e às improvisações típicas do jazz.

Já o grupo LaTinera Salsa, que se apresenta na sexta-feira (28), e domingo (30), vai revisitar os clássicos da música cubana e caribenha, garantindo que o público não fique parado e levante para dançar. Quem promete são os músicos Rafael Tomassoni (piano), Rodrigo Campos (percussão) e Cristian Faig (flauta transversal e voz).

Ainda no dia 30, às 15h30, tem aula de ritmos latinos com a equipe de professores da Escola de Dança, DANCE SEMPRE, de Curitiba.

Confira a programação do final de semana latino:

28 de junho

10h – Flautas Andinas Juan Carlos Valverde (Peru)
12h10 – Cesar Sosa & Arsenio Zárate (Paraguai)
14h20 – Santa Elena – Música Caribenha (Venezuela)
16h – LaTinera Salsa (Argentina)

29 de junho

10h – Los Inkas
12h10 – Cesar Sosa & Arsenio Zárate (Paraguai)
14h20 – Curandero – Latin Jazz (Venezuela)
16h – Santa Clara – Música Caribenha (Cuba)

30 de junho

10h – Los Inkas (Peru)
12h10 – Cesar Sosa & Arsenio Zárate (Paraguai)
14h20 – LaTinera Salsa (Argentina)
16h – Caribbean Jazz – Latin Jazz (Brasil)

Os ingressos para aproveitar o Vale da Música ficam à venda pela Eventim ou diretamente na bilheteria da Ópera de Arame. Moradores de Curitiba pagam apenas R$5.