Eu fui criada na época em que dar uma palmada na bunda do filho respondão ou birrento não era uma discussão sobre uma lei. Não achei ruim, não sou uma pessoa triste por isso e muito menos odeio os meus pais, pelo contrário. Hoje entendo muito mais que disciplinar é sim um presente dos pais para os filhos. Tornam-se pessoas íntegras, com facilidade para entender as frustrações do mundo e, chuto dizer, melhores no convívio com outras pessoas, menos mimadas. Porém, nos tempos de hoje, essa forma de educar que foi muito válida há anos e por muitos anos é colocada em cheque.

Nunca fui contra a palmada, e sim, já dei uns tapinhas na bunda da minha filha de dois anos. Porém, percebi que com o método estava afastando a minha filha e, ao invés de conversar e tentar explicar os motivos pelos quais não era legal o que ela estava fazendo, eu dava um tapa na bunda, ou na mão, dependendo da situação. Não surtia efeito. Ela continuava a tirar o calçado e a meia, continuava querendo pular loucamente no sofá, a subir na mesa (de vidro!) de casa. Então, optei por um método “Super Nanny” e foi ai que vi a luz no fim do túnel!

Primeira coisa: nunca ache que seu filho de dois anos é “pequeno demais para entender”. A nossa filha entende tudo, grava tudo e repete tudo também! O que tenho colocado em prática com ela é o Cantinho do Pensamento. Quando ela não para de fazer algo errado eu vou até ela, me abaixo, olho nos olhos e digo: filha, a mamãe já disse que isso é errado, se continuar ficará no Cantinho do Pensamento! Digo isso e me retiro… Caso ela continue, volto até ela, me abaixo e digo: filha, a mãe avisou e agora você irá para o Cantinho do Pensamento. Pego ela no colo e levo até o lugar escolhido por mim para se tornar este cantinho e lá a deixo por dois minutos (um minuto por idade). Importante: caso a criança queira sair tem que ser firme, porém não de uma maneira grosseira e colocá-la novamente. Sempre abaixando até a altura da criança para falar nos olhos. Funciona!

Estou usando esse método faz mais ou menos duas semanas, pois a minha pequena estava começando a ficar terrível rsrsrs!  Com essa forma de disciplina, além de começar a pedir para fazer as coisas e obedecer mais ela também já está entendendo o Cantinho do Pensamento e quanto eu falo nele ela para de fazer o que estava fazendo, ou então, arruma o que fez. Um amor! O que eu percebi é que, além disso, ela está cada dia mais carinhosa comigo e essa conquista foi ainda melhor do que o progresso de sua disciplina. Não julgo quem ainda tem que dar as “palmadas”, mas vale tentar outro método.

Importante: o Cantinho do Pensamento deve ser um local neutro. Nada de deixar no sofá, em seu quarto ou no quarto da criança, pois ela irá associar aquele lugar ao momento da disciplina e isso pode ser prejudicial até para o sono dela (e isso não sou eu quem diz é o método da própria Super Nanny). O ideal é colocar mesmo em um cantinho da sala, encostado na parede sentadinho em uma cadeira ou de pé, ou ainda, sentado em um tapete.

Espero que a minha experiência auxilie você! 😉

Beijos e até a próxima!