Obras de importantes compositores italianos estão no repertório que a Camerata Antiqua de Curitiba executa neste fim de semana, sob a regência do maestro Emmanuelle Baldini. O espetáculo “Concertos para Violinos de Giuseppe Tartini e Gloria de Antonio Vivaldi” integra a temporada 2014 patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo, com sessões às 20h desta sexta-feira (31), na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, e às 18h30 de sábado (1), na Capela Santa Maria Espaço Cultural, mesmo local onde acontece o ensaio aberto gratuitamente ao público, às 10h de quinta-feira (30).

As obras de Giuseppe Tartini (1692 – 1770) – Concerto I, para violino e orquestra de cordas, em Sol menor D 85 e Concerto VIII, para violino e orquestra de cordas, em Lá maior D 91 –, selecionadas pela Camerata Antiqua de Curitiba, revelam ao espectador a fascinante progressão do modelo de concerto do autor, que cultivou a transição do barroco tardio para os primeiros desenvolvimentos da era clássica. Particularmente bem sucedidos, são belos osmovimentos lentos de Tartini, com os quais o compositor frequentemente sondou as profundezas emocionais do ser humano, mantendo uma graça reverente e a dignidade.

O hino cristão “Gloria, RV 589”, do violinista e compositor Antonio Vivaldi (1678 – 1741), encanta pela vivacidade rítmica e melódica e o esplendor vocal, qualidades que estão ao alcance somente dos grandes mestres. Celebrado como um dos maiores virtuoses de sua época, Vivaldi contribuiu para o desenvolvimento, tanto da técnica de execução do instrumento, quanto da fixação do modelo formal do concerto com solista. Vivaldi compôs essa obra por volta de 1715, quando já era um dos autores mais populares de ópera, com irrepreensível domínio da música vocal. A composição permite apreciar o que se distingue na tradição musical europeia setecentista, com a apropriação de um hino litúrgico de referência.

Convidados pela Camera Antiqua de Curitiba

O programa tem como convidados as sopranos Natalia Aurea e Cintia de Los Santos e o contratenor Paulo Mestre. A sensível musicalidade e a voz delicada tornaram conhecida a soprano paulista Natalia Aurea, que tem colaborado com grandes regentes e realizou apresentações na França, Suíça e Holanda.

A soprano gaúcha Cintia de Los Santos foi finalista de concursos de Canto Lírico no Brasil e na China, com participações como intérprete em CDs e DVDs de compositores brasileiros, entre eles Marcelo Nadruz.

Com destacada carreira como solista, o contratenor curitibano Paulo Mestre acumula apresentações internacionais também ao lado de renomadas orquestras e de grupos especializados em Música Antiga, além de ser protagonista de óperas, entre elas “Júlio César”, de Haendel, e “Orfeu”, de Monteverdi.

O regente

camerata-antiqua-de-curitiba-regente

Foto: Divulgação

Nascido em Trieste, na Itália, e atualmente vivendo no Brasil, Emmanuelle Baldini é “spalla” da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e integrante do Quarteto de Cordas OSESP. Com a orquestra, em 2009, Baldini apresentou o ciclo integral dos concertos para violino de Mozart, regendo e tocando ao mesmo tempo, em performance que lhe rendeu indicação ao prêmio Carlos Gomes de Música Erudita. O músico exibe atuações em importantes grupos musicais europeus. Sobre seu desempenho como violinista, o célebre maestro italiano Claudio Abbado escreveu: “Fiquei impressionado com sua qualidade musical e com tamanha habilidade técnica”.

Com formação pelo Conservatório de Genebra (Suíça) e especialização em Berlim (Alemanha), Baldini foi vencedor de diversos concursos internacionais, o primeiro deles aos 12 anos de idade, e apresentou-se em recitais nas principais cidades europeias, além de realizar longas turnês pela América do Sul, Estados Unidos, Austrália e Japão. Possui extensa discografia, destacando-se o CD Sonatas de Franck e Magnard, muito elogiado pela crítica especializada. Como solista no repertório camerístico, dividiu o palco com Ricardo Castro, Silvia Chiesa, Arnaldo Cohen, Antonio Meneses, Caio Pagano, Luca Ranieri, Maurizio Zanini e Lilya Zilberstein.

 

Camerata Antiqua de Curitiba com Tartini e Vivaldi no repertório – Serviço

Onde e Quando:

• 30 de outubro (quinta-feira), às 10h – Ensaio na Capela Santa Maria Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), entrada franca;

• 31 de outubro (sexta-feira), às 20h, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Av. Nossa Senhora Aparecida, 1.637 – Seminário),com entrada franca;

•1º de novembro de 2014 (sábado), às 18h30, na Capela Santa Maria Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), com ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). Pagamento somente em dinheiro.