Em BOMBA, novo trabalho de dança contemporânea de Bruna Spoladore e Renata Roel, lança-se um questionamento que vai além do interesse estético em que a dança se configura, apresenta um viés político e social no exercício do comum pela e na diferença. As apresentações começam no dia 24 de julho e vão até o dia 10 de agosto, sempre de quinta-feira a domingo, no Teatro Cleon Jacques sempre às 20h.

Para Bruna Spoladore, que assina ao lado de Renata Roel a concepção e performance, “o trabalho é sobre um corpo que se sente impotente frente aos acontecimentos do mundo, mas que ainda assim precisa se expressar, precisa fazer algo”. A dança de BOMBA é sobre a vida em movimento. Sobre movimentos, fissuras e vitalidade. Podendo ter associações figurativas, imaginárias e sentidas na pele.

Renata Roel intera: “o trabalho é sobre Bombas cotidianas, estados de explosão e pós-explosão. Um grito grave e o silêncio após segundos o ecoar do grito. O grito como bomba, como fissura que reloca o espaço e reloca também as sensações e as relações que ali existem”.

SERVIÇO

BOMBA

Quando: 24 de julho a 10 de agosto (de quinta a domingo)

Onde: Teatro Cleon Jacques (Rua Mateus Leme, 4.700)

Horário: 20h

Quanto: Entrada gratuita

Classificação: 18 anos