Chegou aos cinemas na quinta-feira (19) mais uma obra que soube se autopromover bastante nas semanas antecedentes a estreia. Atitude bem recorrente ultimamente em produções tomadas pela desconfiança que precisam se garantir de alguma forma perante ao público. E é assim que Além da Morte se lança às telonas, prometendo muito e não cumprindo quase nada.

Além da Morte é um remake do filme homônimo em inglês (Flatliners), mas que aqui recebeu o nome de Linha Mortal em 1990. Dirigido por Joel Schumacher, escrito por Peter Filardi e tendo grandes atores: Kiefer Sutherland, Julia Roberts e Kevin Bacon. Atraiu certos fãs e alguma renda, mas nada que o fizesse entrar na extensa lista de cults surgidos naquela época. Muito menos pra justificar uma regravação, seguindo um enredo mal aproveitado e explorado.

A trama apresenta um grupo de estudantes de medicina que decide explorar os acontecimentos além da morte. Em sequência cada um vai vivenciando a experiência de morrer e ser ressuscitado segundos depois pelos companheiros. O experimento, que deveria trazer revelações sobre o estado mental durante a morte, acaba se mostrando perigoso para todos.

Com algumas diferenças de encaminhamento, o que vemos aqui é extremamente igual ao original. Quem assumiu a direção dessa vez foi Niels Arden Oplev, com o roteiro de Ben Ripley montado na base feita por Filardi. O grupo de estudantes apresenta Ellen Page, Nina Dobrev, Diego Luna, James Norton e Kiersey Clemmons. Tendo uma participação mais que especial de Sutherland, como o médico-chefe do hospital.

É perceptível que Além da Morte apresenta um grande esforço para se dar bem em todas as áreas que tenta abranger. O que não é suficiente para garantir sucesso, longe disso para ser sincero. A temática de falar sobre os acontecimentos além da vida é presença constante em obras da sétima arte. Muitas vezes decepcionando por não se aprofundar ou não trazer uma abordagem precisa sobre, é o que acontece aqui.

As atuações são bem limitadas, assim como a direção exagera nos cortes e o roteiro se expande de tamanha forma que deixa tudo raso em ritmo acelerado. Não existe muita emoção em cena e nem razão para o que está acontecendo, os desfechos complicam ainda mais tudo. Falta o tal suspense psicológico, de qualidade pelo menos. O drama se resolve tão rápido que é difícil de aceitar, assim como todos os acontecimentos. A verdade é que Além da Morte se vendeu como grande e na teoria até poderia ser, porém na prática mal consegue funcionar direito.

Nota: 3,5

Trailer – Além da Morte