Há alguns dias, um amigo compartilhou no Facebook o curta metragem “O dia em que Dorival encarou a guarda”, de Jorge Furtado. A obra, que é uma adaptação do oitavo episódio do livro “O Amor de Pedro por João”, de Tabajara Ruas, conta em 14 minutos, a história de Dorival, que em uma prisão militar, tenta convencer os militares da guarda do quartel a permitir que ele tome um banho.

Esse curta de 1986 é mais que recomendado e se tornou referência para muitos cineastas e críticos, mas pouca gente que não é do audiovisual o conhece. Pensando em como muitas vezes, a produção de casa não é divulgada e valorizada, separei nessa lista, 7 curta metragens tupiniquins que são verdadeiras obras de arte. Confia e clica:

1. Guida

Nesse curta de Rosana Urbes, vemos uma senhora que há 30 anos trabalha em uma repartição pública, descobrindo na arte, novas formas de enxergar a si mesma. Por meio da aquarela, o curta mostra os processos de envelhecimento da mulher e a forma como a rotina pode afetá-la. Uma preciosidade linda!

2. Sophia

Com direção de Kennel Rógis, pode até parecer desinteressante no começo. Porém, não se engane. Ele tem uma mensagem poderosa e um Plot Twist que me fez chorar. Vale cada segundo.

3. O paradoxo da espera do ônibus

O mais curto dos vídeos da lista, tem cerca de três minutos. Esse filme de Christian Caselli foi o primeiro de um projeto que o cineasta independente chama de “Filmes Cíclicos” e “Desenhos Desanimados” (por voltarem ao início da trama e terem apenas imagens estáticas). No vídeo, vemos uma animação sobre um homem que espera em vão um ônibus. É simplesmente brilhante. Tenho certeza que você vai se identificar.

4. Tarantino’s Mind

Estrelado por Selton Mello e Seu Jorge, esse curta é de uma genialidade absurda. No vídeo, dois amigos se encontram em um bar para falar sobre uma teoria de ligações entre os personagens dos filmes do diretor Quentin Tarantino. Só vai porque é sucesso.

5. A peste da Janice

Abordando o bullying na sala de aula, o curta conta a história de Janice, filha da faxineira que é discriminada pelas novas colegas, que inventam uma “peste” para mantê-la afastada do restante da turma. Uma das crianças, porém, desenvolve uma amizade fora da sala com Janice. Quando Virgínia se vê em uma situação na qual todas as meninas esperam que ela também humilhe Janice, ela precisará tomar uma decisão. Tocante e necessário.

6. O quebra cabeça de Tarik

Maria Leite dirige esse lindo curta feito em Stop Motion. Na narrativa, o cientista Tarik está bem velho, mas nem cogita a possibilidade de morrer. Se partes do seu corpo já não resistem ao tempo, ele adapta máquinas que as substituam. Em seu laboratório subterrâneo, Tarik se prepara para receber a peça fundamental do seu grande projeto de vida. Uma narrativa rica que te prende desde os primeiros segundos.

 7. Até a China

Animação divertidíssima de Marcelo Marão, narra as peculiaridades de uma viagem para a China. Nem vou antecipar nada. Clica aí e divirta-se.

O cinema brasileiro é muito rico e nem sempre chega às telas da sessão da tarde. Grandes diretores têm produzido os mais variados tipos de filmes. Se você conhece algum curta metragem brasileiro que é incrível, mas não aparece na lista, manda o link que eu vou adorar conhecer e comentar.