Sou uma apaixonada por vinhos! Mas confesso que não sou uma vasta conhecedora da enologia. Até arrisco dizer que sei diferenciar alguns tipos de uvas – Chadornnay, Cabernet Sauvignon, Malbec, Pinot Noir e Merlot (este último eu só sei que eu não gosto, sem propriedade para afirmar o porquê). Esses tempos, em conversa com a sommelier Daniele Lopes, que por sinal me ajudou a escrever esta matéria, despertou-me uma curiosidade enorme de me tornar um pouco mais ‘letrada’ no assunto. Claro, começamos aos poucos e eu não poderia deixar de compartilhar aqui essa experiência.

Vamos hoje falar de vinhos brasileiros, em especial da região sul do Brasil. Vocês sabiam que o sul é uma região riquíssima, produtora de excelentes vinhos? As serras gaúcha e catarinense são muito conhecidas pelos vinhos de altitude e, pasmem, produzem espumantes premiados no ranking dos melhores do mundo. Tudo isso porque as condições de climáticas e de solo são bem propícias para a produção, principalmente dos meus queridos Cabernet Sauvignon e Chardonnay.

A vinícola Villa Fracioni, em São Joaquim (SC), ficou mundialmente famosa por conquistar o paladar da cantora Madonna que, em uma viagem ao Brasil, encantou-se com o espumante brut rosé produzido por lá. Além da Fracioni, a Villaggio Bassetti, também na cidadezinha serrana, faz o melhor vinho rosé que eu já bebi na vida.

Rosé - Villaggio Bassetti

Rosé – Villaggio Bassetti

Mas e o custo X benefício, compensa? Sempre. Consumir produto local, na minha opinião, é valorizar a nossa região e movimentar a nossa economia. Muitos, por não conseguirem uma produção tão vasta, acabam sendo mais caros, mas no geral dá pra encontrar ótimos vinhos locais com preços acessíveis a todos os bolsos.

A Daniele separou algumas dicas de boas garrafas para vocês experimentarem já neste final de semana, olha só!

>>> Cave Geisse Brito Nature
Região: Pinto Bandeira(IP) Serra Gaúcha
Uvas: Pinot Noir e chardonnay
Valor: R$ 75

cave

>>> Sinfônia Brut Rose
Vinícola: Monte Agudo
Região: São Joaquim
Uvas: cabernet sauvignon e mérito
Valor:R$ 40

Screenshot_2015-10-11-14-34-12 (1)

>>> Guatambu Rastros do Pampa Tannat
Vinícola: Guatambu
Uva: Tannat
DICA: excelente, acompanha muito bem aquele churrasco.
Valor: R$ 60

tannat2

>>>  Casa Familia Fardo
Uva: 100% tannat
Região: Campo Largo
Vinícola boutique do Sr Ambrósio e Sra Justina Fardo
Valor : R$ 45,00 reais.


casafamiliafardo-600x250


>Vamos conhecer um pouco mais?

Os vinhos são classificados de acordo com a classe, cor e teor de açúcar. Para identificar a procedência do vinho, ou como dizem os especialistas, o terroir (local onde foi produzido), o consumidor deve observar no rótulo da garrafa o nome da vinícola, data da safra e o nome da uva. 

>Alguns tipos de uva citados:

-Cabernet Sauvignon: conhecida como a Rainha das Uvas tintas, produzida no mundo inteiro e responsável pelos melhores rótulos do planeta;

-Malbec – Produzido na Argentina e Chile, responsável pelos melhores vinhos produzidos no país;

-Merlot – Tem sabor mais macio e aromas mais frutados – talvez por isso eu não goste tanto. É similar à Cabernet Sauvignon, mas mais suave.

-Bordeaux – Este vinho francês é a mistura de cinco tipos de uvas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot.

-Tannat – Origem francesa, produz vinhos mais estruturados e de coloração bem intensa. Geralmente ácido, se for envelhecido em barrica de carvalho, torna-se relativamente mais suave e agradável. 

-Pinot Noir – Origem francesa, mas também produzida em outras regiões, é reconhecida pelos bons vinhos e por sua qualidade para produção de champagne e de espumante.

-Chardonnay – Uva branca fácil de cultivar e vinificar, considerada a rainha das uvas brancas. É usada na produção de clássicos de alta qualidade e reputação. Os chadornnay californianos, na minha opinião, são os melhores do mundo.

Villaggio Bassetti - São Joaquim

Villaggio Bassetti – São Joaquim

Já estou preparando com a Dani dicas de harmonização, porque é sempre uma dúvida qual vinho servir com qual alimento, certo? Para quem quer se aprofundar mais no assunto, a sommelier promove eventos, degustações e palestras sobre o mundo dos vinhos. Dá uma olhada na agenda de novembro e dezembro:

A partir do dia 19/11, semanalmente, harmonizações e aulas de introdução ao vinho no restaurante Montecristo ali no Batel.

9/12: Harmonização de espumantes, champagnes e aula sobre aromas e técnicas de vinificação e como é feito até o produto final, também no Montecristo.

24/11 a 24/12: Empório de Natal no piso L1 do Shopping Mueller, com direito a degustações de vinhos e aulas dirigidas ao publico e clientes do shopping. Das 10h às 22h.

Mais informações, o telefone da Daniele é: (41) 9532-2800.

Espero que tenham gostado, até a próxima! 😉