Ter dentes mais branquinhos é o desejo da maioria dos pacientes, existem muitas trends que ensinam como fazer isso em casa, mas cuidado, isso por ser muito perigoso, por isso hoje eu trago para nossa coluna “Espelho, espelho meu“, 3 dicas para você que está planejando realizar o seu clareamento.

Entenda o seu nível de sensibilidade

Existem diferentes tipos de clareamento dental, dependendo do nível da sua sensibilidade será optado por um dos tratamentos abaixo:

Caseiro – O paciente aplica o gel clareador em moldeiras em casa – é o mais tolerado para pacientes com muita sensibilidade;

De consultório – também é utilizada uma moldeira, porém com uma concentração bem maior da substância, por isso o dentista utiliza também um protetor gengival por segurança – Pacientes com alto nivel de sensibilidade não toleram muito bem essa opção;

Híbrido – é a mistura dos dois tratamentos acima, buscando otimizar os resultados – pacientes com muita sensibilidade também não toleram bem essa opção;

Quais são os alimentos proibidos durante o tratamento?

Ao longo das sessões de clareamento (em casa ou no consultório), alimentos que contém pigmentos e podem manchar os dentes estão proibidos, como: café, chás, vinho tinto, suco de uva, açaí, molho de soja, beterraba, refrigerantes à base de cola.

Quanto tempo duram os resultados?

Você pode ficar com os dentes mais claros por um período que varia de 1 a 3 anos. Os resultados se mantêm por mais tempo quando o paciente cuida da alimentação, evitando ingredientes pigmentados ou com corantes, não fuma, realiza a limpeza bucal adequada e visita o dentista regularmente.