Quando a banda Repossíveis lançou o disco “Oficina Vaza, Cabeça do Diabo” na época, o trio não imaginava que a faixa “Curitiba Vazia” poderia inspirar Valentino Hunter a escrever  o livro “Etanol na Mente“. Do vocal e guitarra de Beer Repossível ao baixo de Pil Repossível e à bateria de João Sales, as 13 faixas do disco da banda foram o combustível para a produção do livro e do documentário que será lançado no dia 25 de março.

Segundo informações, “Etanol na Mente” foi censurado em 12 países da América Latina, mas, para comemorar o lançamento no próximo mês, além da versão original e sem cortes, a Livraria Tobias, no centro da cidade, recebe ainda as bandas Renegados do Folk e a exibição do documentário.

O documentário foi gravado no antigo DamaDame, que encerrou as atividades na cidade com o espaço aberto ao público depois de quase três anos de atividades em Curitiba impulsionando o cenário artístico e independente da cidade.

Pornografia, política, cinema, drogas, são os combustíveis no romance reportagem do escritor Valentino Hunter. A cidade cinza e underground escondida entre o moralismo e as peculiaridades do cenário subterrâneo de Curitiba.

12669495_955151734562997_8354912870738584178_n

Nas próximas semanas, a produção do evento vai divulgar as informações oficiais sobre o lançamento. Por enquanto, é possível acessar o site Play 31 Studio responsável pela realização de “Etanol na Mente”.