A password will be e-mailed to you.

Em janeiro a maioria das pessoas está em férias e o turismo cresce dentro da capital, com isso, uma empresa de mobilidade urbana, a 99, realizou um levantamento para descobrir quais foram os destinos prediletos dos curitibanos durante o período de férias. A lista de endereços mais procurados pelos usuários do app é liderada por parques e lugares ao ar livre, e conta, também, com bares e pontos turísticos famosos da capital paranaense.

A análise dos dados coletados demonstrou que cinco entre os dez destinos mais procurados no app são espaços ao ar livre: a Praça Rui Barbosa, um dos principais pontos de encontro e partida na cidade, o Largo da Ordem, a Ópera de Arame, o Parque Barigui e o Museu Oscar Niemeyer, ponto de encontro cultural e social da cidade, que promove atrações culturais esporádicas, além de exposições artísticas. O Mercado Municipal, frequentado por amantes da gastronomia, também aparece muito bem posicionado no ranking.

A rota de diversão durante as férias também inclui casas noturnas e bares da capital paranaense. É o caso da tradicional Shed, que ocupa a quarta posição do ranking, seguida pelo Santa Marta Bar, na quinta colocação e também a casa noturna VU Bar. O Mercado Sal, vila gastronômica inaugurada em 2018, que reúne mais de 40 bares e restaurantes em um lugar só, aparece em décimo lugar, encerrando o TOP 10.

Confira o ranking completo:

1º Praça Rui Barbosa
2º Largo da Ordem
3º Mercado Municipal
4º Shed Bar
5º Santa Marta Bar
6º Museu Oscar Niemeyer
7º Ópera de Arame
8º VU Bar
9º Parque Barigui
10º Mercado Sal

A equipe de Políticas Públicas e Pesquisas da 99 utilizou os dados de corridas da categoria 99Pop (carros particulares) realizadas durante todo o mês de dezembro para o levantamento. Para identificar os endereços mais comuns, foram verificados inicialmente os pontos de maior concentração de corridas. Em cada um destes pontos de maior concentração, verificou-se qual o principal destino colocado no próprio app dos passageiros, chegando a uma lista de nomes de lugares mais visitados. A lista desconsidera terminais rodoviários, aeroportos, hospitais, universidades e shopping centers.