A password will be e-mailed to you.

Uma peleja de amor à música! chega a Curitiba, depois de passar por Salvador, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro. Além do espetáculo, o projeto contempla uma contrapartida social: uma aula conduzida pelo Mestre Maciel Salú e pelo Maestro Israel França em uma instituição que estimula a arte para crianças, jovens e adultos. As duas atividades são gratuitas e abertas a todos os interessados.

Em Curitiba, a parceria foi estabelecida com o “Cordas do Paraná“, projeto que o Quarteto Iguaçu, grupo da Orquestra Sinfônica do Paraná, desenvolve. A aula-espetáculo será no Conservatório de MPB, às 15h. A apresentação será ​às 20h, no Cine Teatro Gloriah. O projeto é uma homenagem a Ariano Suassuna e dedicado ao jornalista e amigo in memoriam Carlos Augusto Percol.

Trata-se da união entre o erudito e o popular, é o sentimento que resulta do encontro entre esses dois grandes músicos da tradição cultural pernambucana, entre a Rabeca e Violino. Entre as músicas clássicas executadas está A Primavera das Quatro Estações, de Vivaldi, que ganha uma nova roupagem com a introdução do som da Rabeca. A troca entre os dois instrumentos acontece também em composições populares que serão tocadas com a inclusão do violino.

O duelo_foto Lais Domingues_bxa1

Para tornar a apresentação ainda mais inédita, os músicos recebem a bailarina e coreógrafa Maria Paula Costa Rêgo, que fundou junto com Ariano Suassuna o Grupo Grial de Dança e que além de estar no palco assina a direção artística do espetáculo.

Durante a apresentação, o cenário é construído ao vivo pelo artista visual Toni Braga, com traços e cores criados pelo ritmo dos instrumentos e pelos movimentos da bailarina. A participação dos multi-instrumentistas Rodrigo Samico, Rogê Victor e Emerson Santana fortalece o espetáculo e o resultado é uma apresentação armorial sensível, de alta qualidade e repleta de pernambucanidade.

Sobre a aula

Com duração prevista de uma hora, a aula-espetáculo com os protagonistas do projeto, Maestro Israel França e Mestre Maciel Salú, mostra a potência transformadora da arte a partir da apresentação dos instrumentos rabeca e o violino, além de promover uma conversa sobre a importância da perseverança nos seus trabalhos.

Durante a atividade, os mestres contam suas trajetórias de vida. Maciel Salú pertencente ao clã da Família Salustiano, desde bebê acompanhava o pai Mestre Salustiano nos shows e muitas vezes sua mamadeira era aquecida na bateria do carro. Já o maestro Israel França teve sua história contada no programa “Caso Verdade” da Rede Globo Nordeste. Quando criança vinha correndo com o seu violino pelas ruas do Recife e a polícia o prendeu acusado de roubo. Na delegacia, para provar que o instrumento era seu, tocou, mesmo naquela aflição, Jesus Alegria dos Homens, composição de Johann Sebastian Bach.

Em Curitiba, a plateia da aula será formada por alunos do projeto “Cordas do Paraná”, que o Quarteto Iguaçu, grupo da Orquestra Sinfônica do Paraná, desenvolve. A participação será aberta também para o público em geral.

O projeto “Cordas do Paraná” é realizado em Pinhais, na região da Grande Curitiba. A iniciativa, que tem como objetivo a formação de crianças e adolescentes no que diz respeito à musicalização, consiste na oferta de aulas gratuitas de diferentes instrumentos musicais. Realizado desde 2011, “Cordas do Paraná” contribui para a redução do número de crianças em situação de risco, oferecendo alternativas ao seu desenvolvimento. É considerado um dos projetos socioculturais mais importantes do estado.

Serviço: O Duelo da Rabeca com o Violino – Uma peleja de amor à música!

Quando: 10 de novembro (terça-feira)

Onde: Aula: 15h. Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba (R. Mateus Leme, 22)
Espetáculo: 20h. Teatro Cine Glóriah: Galeria Pinheiro Lima  (Praça Tiradentes, 106)

Quanto: Gratuito