Uma senha sera enviada para seu e-mail

A peça nasceu da criação de um livro vivo para o palco. Várias histórias se entrelaçam numa dramaturgia que contempla uma visão de amor que passa pelos diversos personagens encontrados na obra do autor e ganham vida na voz e no corpo de músicos, atores e dançarinos definidos como brincantes. “Amado” mescla diversos personagens que se fundem em uma história. A trama foi inspirada, principalmente, em “Os Velhos Marinheiros ou O Capitão de Longo Curso”, passando por personagens de “Gabriela Cravo e Canela”, “Tenda dos Milagres”, “Tocaia Grande”, “Terras do Sem Fim”, “Quincas Berro D’água”, “Jubiabá” e “Dona Flor e seus Dois Maridos”. As sessões acontecem de 10 a 12 de agosto, com ingressos a R$5.

A montagem buscou levar ao palco a forma de escrita de Jorge Amado, que soube traduzir como poucos a alma coletiva do povo brasileiro. Em cena, nove atores brincantes, músicos e bailarinos narram ao público diversas histórias através de diferentes linguagens: a música, a dança, o circo e o teatro, sempre destacando personagens das festas tradicionais brasileiras. O espetáculo nasceu no Instituto Brincante, uma instituição criada e dirigida há mais de 25 anos por Antonio Nóbrega e Rosane Almeida. Rosane assina o roteiro e a montagem da peça que tem Nóbrega como consultor artístico.

O cenário, feito com peças criadas a partir de material de demolição, complementa as narrativas da peça. Tanto o cenário quanto a iluminação do espetáculo são assinados por Marisa Bentivegna. Já os figurinos tiveram como principal fonte de inspiração as obras do artista plástico Caribé que, através de pinturas, gravuras, ilustrações, murais e esculturas, desvendam o povo baiano de uma maneira única, em afinidade com os personagens, a religiosidade e as cores eternizados pelo amigo Jorge Amado. Parte da trilha sonora e dos arranjos foi criada pelo próprio elenco, realizando uma síntese dos ritmos brasileiros, explorando criações da música instrumental. As letras transmitem poeticamente as passagens mais significativas da obra de Jorge Amado e as canções são interpretadas ao vivo durante quase todo o espetáculo.

Serviço – Peça “Amado” em Curitiba

Quando: 10 a 12 de agosto de 2018 (sexta a domingo)

Onde: CAIXA Cultural Curitiba (Rua Conselheiro Laurindo, 280)

Horários: sexta e sábado, às 20h e domingo, às 19h

Quanto: R$10 (inteira) e R$5 (meia)

Vendas: a partir do dia 04/08, na bilheteria do Teatro