Uma senha sera enviada para seu e-mail

Não é novidade para ninguém a dominância da Disney no mercado cinematográfico, tanto em quantidade e qualidade quanto em renda. Assim como, já virou “moda” a adaptação de desenhos para versões feitas com atores reais; os tais live-actions. O próprio estúdio já investe alto neste tipo de produção visando a revitalização de seus clássicos, confira. Correndo por fora e sem muito holofote, Ursinho Pooh chegará aos cinemas ainda em 2018; com uma proposta deveras diferente.

Escrito pelo inglês Alan Alexander Milne em 1921, originalmente conta a história de um garoto órfão, Christopher Robin (Cristovão). Que se aventura junto de seus bichos de pelúcia que ganham vida de forma imaginária.  A trupe conta com Ursinho Pooh, Tigrão, Leitão, Bisonho, Guru, Can, Corujão e Abel; cada qual com sua característica marcante. O sucesso nos livros e contos infantis fez Walt Disney se interessar, sugerir algumas mudanças e comprar os direitos. Deu início então a produção de desenhos animados que fizeram todos se tornarem conhecidos mundialmente.

Pela primeira vez a Disney analisou a possibilidade de criar um live-action desta história e assim surgiu Christopher Robin. O longa que ainda não possui nome aqui para o Brasil, acaba de ganhar a sinopse oficial. “No emocionante Christopher Robin, o jovem garoto, que adorava embarcar em aventuras ao lado de adoráveis animais no Bosque dos 100 Acres, cresceu e perdeu o rumo de sua vida. Agora, seus amigos de infância decidem embarcar no mundo real para ajudá-lo a se lembrar que aquele amável e divertido menino ainda existe dentro de si.”

Apesar de ter foco no personagem Cristovão (já adulto e vivido por Ewan McGregor), o grande chamariz do filme é certamente a presença de Ursinho Pooh. Com direção de Marc Forster (‘Guerra Mundial Z’) e roteiro de Tom McCarthy (‘Spotlight’) e Allison Schroeder (‘Estrelas Além do Tempo’), a obra chega aos cinemas americanos em 3 de agosto de 2018. Em breve o trailer deve ser liberado, junto da data de estreia em territórios internacionais (incluindo o Brasil).

Arte oficial –