Uma senha sera enviada para seu e-mail

Percussionistas e ritmistas da comunidade negra prestam sua homenagem à cidade com uma apresentação no próximo domingo (29), às 10h30, no Memorial de Curitiba. O espetáculo Tambores em Ritmo Afro mostra os batuques dos blocos carnavalescos, das escolas de samba e dos terreiros da cidade. Além dos grupos já confirmados, o evento é aberto a outros artistas. Qualquer pessoa interessada pode levar o seu atabaque e participar.

“Pelo menos um quarto da nossa população é de origem africana e esta parcela não foi suficientemente reconhecida como parte da identidade cultural curitibana. Este evento tem a dupla função de reconhecer a população negra e sua produção cultural, e dar espaço para que comemorem e festejem o aniversário da cidade”, diz o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli.

De acordo com Márcio Marins, um dos organizadores do evento, fazer ecoar o som dos atabaques e tambores é uma forma de homenagear os ancestrais negros que contribuíram para a formação de Curitiba. “Dos batuques dos blocos carnavalescos e escolas de samba, até os toques e cantigas nos terreiros de matrizes africanas, ecoam as nossas maiores heranças: a riqueza cultural feita de cores, danças, aromas, sons, ritos e respeito à nossa ancestralidade”, afirma.

Serviço – Tambores em Ritmo Afro

Data: 29 de março (domingo)

Onde: Memorial de Curitiba (Rua Claudino dos Santos, 79)

Horário: às 10h30

Quanto: gratuito

Foto: Cássia Gomes