Uma senha sera enviada para seu e-mail

O lançamento de magnetite (agosto de 2017), terceiro disco de estúdio do Scalene, foi um passo firme em um terreno ainda não explorado. A banda brasiliense abarcou caminhos sonoros novos e agregou ao trabalho influências da MPB, da música eletrônica e do R&B. Bem-recebido pelo público e pela crítica, o álbum ganhou um desdobramento em abril, quando o grupo lançou – pela slap – o EP +gnetite nas plataformas digitais. Depois do elogiado show no Festival Coolritiba em maio, a banda retorna à cidade para se apresentar no Dia Mundial do Rock que acontece em 14 de julho, na Usina 5. Os ingressos estão à venda a partir de R$50.

Produzido por Diego Marx e gravado nos estúdios Red Bull Studio (São Paulo) e Yebba Daor (Brasília), o +gnetite lista 7 faixas e chega com capa assinada por Bruno Luglio. “impulso”, “tempo” e “zamboni” representam a safra inédita, enquanto “cartão postal”, “maré” e “phi” (co-produzida por Aloizio Michael) ganharam novos olhares do grupo, que é formado por Gustavo Bertoni (voz), Tomás Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe “Mkk” Nogueira (bateria). Única faixa que não pertence a magnetite, “vultos” completa o EP. Até então, esta só havia sido registrada no DVD Ao Vivo em Brasília (2016). Em +gnetite, ela ganha a sua primeira versão de estúdio.

Serviço – Dia Mundial do Rock em Curitiba

Quando: 14 de julho de 2018 (sábado)

Onde: Usina 5 (Rua Cosntantino Bordignon, 5)

Horário: a partir de 14h

Quanto: variam de R$50 (meia-entrada) a R$140,00 (inteira), de acordo com o setor

Vendas: Sympla