Uma senha sera enviada para seu e-mail

O nome Goosebumps representa uma popular saga de livros com mais de 400 milhões de cópias vendidas mundo afora. Criados por R.L. Stine, tornou-se um clássico no meio “horror infanto-juvenil” e um verdadeiro best-seller em seus 72 títulos. Virou série de TV, que assombrava as madrugadas no início dos anos 2000, e foi parar nas telonas em 2015.

O filme estrelado por Jack Black não convenceu nem público e nem a crítica. Mesmo sem muito prestígio, Goosebumps: Monstros e Arrepios conseguiu convencer a Sony em arriscar numa sequência; com uma mudança de elenco e se passando inteiramente na noite do Halloween.

Goosebumps 2: Halloween Assombrado chegou aos cinemas nesta quinta (11) tendo Jeremy Ray Taylor, Madison Iseman e Caleel Harris como protagonisas. Dirigido por Ari Sandel (‘Quando Nos Conhecemos’) e com roteiro de Rob Lieber (‘Pedro Coelho’), o longa apresenta dois amigos encontrando um livro de Stine e liberando Slappy das páginas; o boneco parte em busca de vingança dando vida para todas as criaturas, para assim assombrar mais um halloween. Temos Black voltando em uma breve aparição como Stine, e também responsável pela dublagem original do vilão/boneco Slappy.

Sem muitas pretensões e ambições, Goosebumps 2: Halloween Assombrado consegue mandar muito bem com o que tem; é um filme focado ao público “não-adulto”, exercendo com facilidade a comicidade em meio de um clima sombrio. Não é uma obra para gargalhar e muito menos se sentir horrorizado, aproveita pitadas de ambos gêneros para funcionar precisamente.

O trio de protagonistas é o clássico encontrando em obras juvenis, clichê que costuma dar certo sempre, e todo o clima de halloween é muito bem incorporado em meio da aventura. Com a data se aproximando, Goosebumps 2: Halloween Assombrado é um ótimo exemplar para “celebrar” e curtir toda a ambientação; sendo muito mais funcional que o antecessor, é uma película que certamente honra, da sua maneira, o legado de Stine.

Trailer – Goosebumps 2: Halloween Assombrado