A password will be e-mailed to you.

“Nós sabemos que vocês vêm pro show esperando que a gente cante os hits, os antigos sucessos como “Dona”. Aí nós queremos cantar no show e mostrar para vocês as novas músicas, que fazem parte do novo DVD. Isso é para mostrar que nós estamos vivos!”, afirmou Kiko – guitarrista – do grupo carioca Roupa Nova que se apresentou no palco do Teatro Positivo, na noite desta sexta-feira (16).

Clipboard01Com os 60 anos de idade chegando para a maioria dos músicos da banda, a energia durante o show é a mesma de 30 anos atrás. Mesmo com uma típica noite fria curitibana, um público enérgico tomou conta do espetáculo. Foram mais de duas horas em que ninguém conseguiu ficar parado.

“Cruzeiro Roupa Nova – O Show” mescla as últimas composições do sexteto, os hits inesquecíveis como “Coração Pirata”, “Dona”, “Whisky a Go Go”, “Linda Demais” e “Volta pra Mim e, a pedido dos fãs, reservam o final do show para homenagear quem eles próprios admiram como Pink Floyd, Beatles, Rolling Stones e Queen.

Um dos pontos altos do espetáculo é a apresentação de músicas que se tornaram hits no Brasil mas que poucas vezes são lembradas como composições do Roupa Nova. Entre elas estão a abertura do Vídeo Show, da Rede Globo, a música do Rock in Rio e claro, o inesquecível som que nos remete a Ayrton Senna. A homenagem a Ayrton pegou todos que estavam no Positivo de surpresa e trouxe ainda mais emoção. Lágrimas e arrepios foram inevitáveis.

Na saída do teatro os elogios eram ouvidos em todos os cantos. Grupos de pessoas se reuniam para elogiar a apresentação que acabara há poucos minutos. O objetivo principal do Roupa Nova em mostrar os novos sucessos nesse show conseguiu ir muito além. A banda, que já está na estrada há 34 anos – com a mesma formação – mostrou que o prazer em cantar ainda está muito vivo. E como diria Kiko, “vocês vão ter que nos aguentar por mais 35 anos.”

Neste sábado (17) o grupo realiza mais uma apresentação no Teatro Positivo às 21h15.

Karina Sonaglio para o Curitiba Cult