A password will be e-mailed to you.
czares-do-ballet

Foto: Cássia Maffei

Na terça-feira (14), o espetáculo Czares do Ballet foi apresentado em Curitiba, no Teatro Positivo. Com bailarinos russos de quatro companhias (Bolshoi, Mikhailovsky, Stanislavsky e Mariinsky), ele contou com uma excelente e variada escolha de repertórios. No palco, foram mostrados clássicos bastante conhecidos como Lago dos Cisnes e O Quebra-nozes, e outros não tão conhecidos como Sherazade e Chamas de Paris.

Os solos, pas-de-deux, adágios e allegros deram um bom ritmo para o show. Porém, por só terem sido dançados os trechos mais marcantes de cada repertório, os passos de alguns dos solos, como os saltos masculinos, acabaram um pouco repetitivos.

Um momento marcante foi o agradecimento, quando todos os bailarinos entraram no palco com o figurino do último repertório que tinham dançado e dançaram juntos. Algo que não acontece em outros espetáculos, já que eles geralmente focam em um repertório só.

A respeito da produção, ficou a sensação de que faltou um bom cenário. O fundo branco deixava a apresentação mais sem graça e com cara de ensaio. A iluminação também deixou a desejar. Além de não ter muita dinâmica, muitas vezes os bailarinos ficaram no escuro – na dança e no agradecimento, por exemplo, não havendo necessidade coreográfica.

*Cássia Maffei, especial para o Curitiba Cult