Uma senha sera enviada para seu e-mail

Observar a cidade e as pessoas que nela vivem e transitam com um novo olhar, com uma nova escuta, a partir da perspectiva de um ciclista, este é um dos principais objetivos da performance Percursos Afetivos do carioca Cadu Cinelli que conta histórias percorrendo de bicicleta as ruas do centro de Curitiba.

Estar em uma bicicleta é imprescindível para acompanhar este trabalho itinerante que estreou durante a última edição do Festival de Teatro de Curitiba e ganhou bastante repercussão. Mas, foram poucos dias, por isso quem perdeu a chance de vivenciar essa experiência, agora, vai poder se programar.

A partir de julho, a inusitada performance será apresentada no último fim de semana de cada mês, até novembro deste ano. Sempre aos sábados e domingos, às 19h, em algum ponto da cidade. O trajeto muda a cada mês, o de julho, dias 28 e 29, já está fechado, irá sair do Terminal Guadalupe e chegar na Praça 19 de Dezembro, a da Mulher e Homem nus. Em agosto (dias 25 e 26), o ponto de partida será a Boca Maldita e o de chegada a Praça Rui Barbosa. Os demais ainda serão definidos.

            A duração do passeio é de 50 minutos e as histórias contadas durante o percurso, enquanto os ciclistas pedalam, são semificcionais, criadas pelo próprio performer Cadu Cinelli.

A paisagem ao longo do trajeto, durante as apresentações, recebe intervenções como projeções de imagens, palavras, iluminação, introdução de objetos e outras surpresas. “A ideia, por meio da ação poética, é ressignificar a paisagem, potencializando uma mudança de olhar tanto de quem participa da performance quanto de quem está somente de passagem e se depara com ela”, declara Cinelli.