Uma senha sera enviada para seu e-mail

A ansiedade é um sentimento que está cada vez mais presente na vida de todos nós. Possivelmente será a grande vilã de um futuro bem próximo. Mas para que você não seja dominado por ela, é preciso em primeiro lugar, conhecê-la, entender porque ela acontece e, principalmente, aprender a combatê-la.

A ansiedade é um sentimento como qualquer outro que está na nossa vida e é extremamente necessário. Sentir ansiedade é para nos proteger dos perigos que nos rondam, para que pensemos bem nas nossas decisões. Serve para que tenhamos uma vida longa e sem muitos problemas. Porém, quando esse sentimento é demais, acaba atrapalhando e nos paralisando, acabamos pensando demais e procrastinando as coisas, ficamos muito no pensamento e planejamento, mas pouco na ação e realização.

Se você pensa demais, percebe seus pensamentos acelerados, tem um sono agitado, ou tem insônia, provavelmente você está mais ansioso do que deveria. E você sabe por que está ansioso? Eu poderia apostar que a raiz disso é a insegurança de não ser bom o suficiente. Para tratar a ansiedade, nesses casos, é preciso primeiro tratar a autoestima.

Geralmente pessoas ansiosas também são inseguras, a ansiedade é um mecanismo de defesa de proteção que nos paralisa ao menor sinal de perigo, mas o que julgamos ser perigoso? Esse é o ponto. Atualmente achamos que o perigo está na exposição da nossa imagem, por isso, outro sintoma da ansiedade é a preocupação. Antes de a situação acontecer já julgamos que será ruim, que nos trará algum prejuízo e então a nossa tendência é evitar. Evitar passar por alguma situação em que, de alguma forma nos sentimos julgados, avaliados, principalmente se tiver o risco de sermos rejeitados.

Outros problemas mais graves, de quem é ansioso demais, são as dores de cabeça, como se pensar demais fizesse o cérebro fritar. Dores no estômago e até mesmo o desenvolvimento de úlceras e gastrites. Ataques de pânico que são terríveis e podem causar grande prejuízo social para quem desenvolve esse transtorno. Várias fobias como: agorafobia, que é praticamente o medo da vida em sociedade; amaxofobia, que é o medo de dirigir e colocar a vida de alguém ou a própria em risco; tanatofobia, que é o medo da morte; cacorrafobia que é o medo do fracasso; claustrofobia, que é o medo de ficar preso; e muitas outras fobias.

Existem também alguns sintomas que não pensamos que sejam ligados à ansiedade, mas que na maioria das vezes são causados por ela, que são problemas de memória. Quem é muito distraído está vivendo ou no passado, ou no futuro, mas não no momento presente, por isso facilmente esquece das coisas, pois lembramos do que prestamos atenção, mas se a nossa atenção está em outros assuntos, vivemos no automático. A falta de concentração está diretamente ligada a isso e é outro sintoma da ansiedade. Onde você está que não está vivendo a sua vida?