Uma senha sera enviada para seu e-mail

Nacionalmente reconhecido e dono de bordões que marcaram época, Aberlardo Barbosa é certamente um dos maiores nomes da televisão brasileira. Popularmente conhecido como Chacrinha, o apresentador ganhou fama pela extravagância e seu modo único de fazer TV; o que poucos sabemos é o que aconteceu por trás, e é aí que O Velho Guerreiro entra ao narrar sua história.

Chacrinha – O Velho Guerreiro é uma produção em formato de cinebiografia, contando desde o primórdio do protagonista como radialista e indo até a sua consolidação como apresentador. Tendo direção de Andrucha Waddington (‘Os Penetras’ e ‘Sob Pressão’) com roteiro de Claudio Paiva (‘A Mulher Invisível), o filme apresenta duas fases do protagonista; novo e ainda batalhando no rádio, com boa atuação de Eduardo Sterblitch, e quando alcança o sucesso televisivo, vivido então por Stepan Nercessian (que já tinha dado assumido a posição no musical teatral).

Aparentemente criado para servir de série à TV Globo dentro de alguns meses, o longa surpreende positivamente; é muito bem guiado e conta com boas atuações, tudo muito bem firmado em cima de uma trama interessante e certamente desconhecida para muitos brasileiros. A ambientação é caprichada e retrata com fidelidade o passar dos anos, principalmente nos avanços comunicativos que acompanharam o avançar das décadas.

Sem nenhum brilhantismo e muito menos grandes falhas, temos em Chacrinha – O Velho Guerreiro o tipo de cinebiografia funcional; destacando momentos essenciais, passagem de tempo convincente e boa retratação de quem foi Chacrinha. Vale a nostalgia e todo o saudosismo existente no em torno da figura que ele se tornou,  assim como agrega ao conhecimento cultural brasileiro.

Trailer – Chacrinha – O Velho Guerreiro