Uma senha sera enviada para seu e-mail

Na noite dessa sexta-feira (09), o palco do Teatro Guaíra mais uma vez abre os braços para receber Caetano Veloso. Desta vez, o baiano apresenta a cantora carioca Teresa Cristina que acompanhada de Carlinhos Sete Cordas, homenageia o grande mestre Cartola. No repertório, além dos grandes sucessos de Cartola, o público também confere a apresentação de voz e violão de Caetano Veloso. Os ingressos podem ser adquiridos a partir de R$146 pelo Disk Ingressos.

O show “Caetano apresenta Teresa” já passou por várias cidades do Brasil e do mundo e tem sido bem recebido pela crítica e pelo público.

Caetano se encantou pelo projeto em 2016, quando pela primeira vez ouviu Cartola sendo evocado na voz firme de Teresa Cristina: “A tranquilidade com que cada acorde escolhido sugere a entrada da voz de Teresa refina a alma do ouvinte. E Teresa cresce a cada melodia, a cada palavra, a cada segundo”, revela o cantor em entrevista ao Curitiba Cult.

Além de destacar a forma como sua própria música mescla os ritmos latinos como o samba e o bolero com o rock internacional, Caetano fala sobre a elegante musicalidade brasileira representada no projeto: “Cartola é figura nuclear da brasilidade. Teresa Cristina é uma guardiã da tradição que produziu Cartola (sem deixar de ser uma conhecedora de tudo o que é essencial na música moderna: de Roberto Carlos ao Heavy Metal). Carlinhos Sete Cordas é um músico extraordinário na execução desse instrumento que, do choro ao samba, contribuiu para definir a identidade da música do Brasil”.

Essa não é a primeira parceria entre Caetano Veloso e Teresa Cristina. A cantora, que regravou Gema, de autoria do compositor baiano, também participou do show “Obra em Progresso”, que mais tarde entrou na discografia de Caetano.

Sempre presente no debate político, Caetano não nega que a situação do Brasil influencie a arte, mas declara que esse não é seu foco quando se apresenta nos shows: “O homem é um ser político. O artista tem relações variadas e complexas com essa realidade. A crise política atual afeta tudo. Mas subo ao palco concentrado em cantar direito as canções que escolhi.