Uma senha sera enviada para seu e-mail

Se você também se sente meio Joey Tribianni quando conversa com aquele amigo entendidão de cinema, a gente vai te dar uma mãozinha. Não vamos falar sobre a evolução da sétima arte, nem sobre os diversos gêneros, nem sobre os irmãos Lumière, Méliès ou Eisenstein (ainda!), mas vamos falar sobre alguns dos filmes de um diretor muito reconhecido e importante para a história do cinema. Vem ver essa listinha que a gente separou sobre cinco filmes clássicos do “mestre do suspense”, Alfred Hitchcock.

1. Um corpo que cai (Vertigo)

John Scottie, detetive aposentado, vive na bela cidade de São Francisco, na Califórnia, e tem um medo incontrolável de altura. Certo dia, um amigo, desconfiado da própria esposa, pede que John a siga e lhe conte sobre suas ações e onde esteve. O detetive faz o combinado, mas começa a perceber que a mulher parece sentir uma estranha atração por lugares altos. John passa a criar “teorias” a respeito do que causaria o comportamento da mulher, até que… você vai ter que assistir para saber o que acontece. Vale a pena, vai por mim.

2. Os pássaros (The birds)

Já pensou em conhecer o amor da sua vida levando seu dog para tomar banho? Foi mais ou menos isso o que aconteceu com Melanie Daniels, personagem interpretada por Tippi Hedren. Melania conheceu Mitch Brenner num pet shop e, após o encontro, decidiu ir até Bodega Bay, na Califórnia, para encontrá-lo, já que é a cidade onde ele costumava passar os fins de semana. Ao chegar, Melanie percebe que milhares de pássaros se instalaram no local. Se você nunca teve medo de pássaros antes (sério? nem de quero-quero?), você vai ter agora. Mas passa, eu juro.

3. Janela indiscreta (Rear window)

Nesse filme, Hitchcock leva a “bisbilhotagem” de vizinhos a um novo patamar. O fotógrafo L.B. Jefferies precisa ficar confinado dentro de seu apartamento porque quebrou uma das pernas. Entediado, sem ter muito o que fazer (parecido com a gente depois que termina a enxurrada de provas de final de semestre), Jeff usa um binóculos para xeretar a vida dos vizinhos, até que uma série de acontecimentos o levam a acreditar que, do outro lado da rua, aconteceu um assassinato.

4. Psicose (Psycho)

Esse, você com certeza já conhece, mas, caso só se lembre da famosa cena do chuveiro (leia pensando na musiquinha da cena), vale dar uma relembrada na sinopse. A secretária Marion Crane decide fugir após roubar alguns milhares de dólares de seu chefe (quem nunca?). No caminho, ela avista um hotel e resolve passar a noite lá. Norman Bates, dono do hotel, é um jovem peculiar, que se interessa por taxidermia e tem uma estranha relação com a mãe. O desfecho da estadia de Marion no hotel você já sabe.

5. Pacto sinistro (Strangers on a train)

Como muitos escritores e cineastas, Hitchcock tinha um certo fascínio pelo “crime perfeito” – aquele que não deixa vestígios de quem o cometeu. Em “Pacto sinistro”, o aristocrata Bruno Anthony encontra o tenista Guy Haines e, nele, vê a oportunidade de cometer o assassinato perfeito. Bruno sugere a Guy que realizem uma “troca de assassinatos”; Bruno mataria a mulher de Guy, de quem o tenista quer se divorciar, e, em troca, Guy mataria o pai de Bruno. Como não haveria ligação entre assassinos e vítimas, ambos sairiam impunes. O problema começa quando, ao se despedirem, um deles entende a situação como uma piada enquanto, para o outro, o acordo já está valendo.